Delay!

Por Luísa

Pessoaaaaaaal, recadinho rapidinho pra vocês…

Minhas férias estão bem mais agitadas e nubladas e chuvosas do que eu esperava e gostaria que estivessem, então ficarei away do blog por um tempo indeterminado (que pode variar de 1 semana a 1 mês).

Enquanto isso vão olhando o que os blogs que vocês encontram listados aqui à direita têm pra oferecer nesse começo de 2013!! 😀

Quando estiver tudo em ordem eu reapareço. A fanpage do Facebook e o Twitter também estarão meio parados. Mas logo estarei de volta com coisas boas pra vocês 😀

Beijos e queijos.

Anúncios

Desafio 10 inspirações: Filme preferido

Por Luísa

Oi pessoal!!

Antes de mais nada, FELIZ ANO NOVO!! 😀

E segundo-antes-de-mais-nada, o post de hoje foi o maior fracasso de todos os tempos, auhauha!!

Pra quem ainda não sabe, meu filme preferido é O Grande Ditador, do Chaplin. Assisti pelo menos 5 vezes (quando se trata de filme isso pra mim é MUITO, já que dificilmente assisto filmes). Ai que bonitinho, que amor, lalala, é, lindo, um amor. COMO passar isso pras unhas, me explica?

Tentei tudo que vocês possam imaginar. Cheguei até a tentar fazer um adesivo de papel. Mas como nada funcionava, tive que apelar pra última opção – uma nail art com fita adesiva (tape mani), que, parafraseando a Tatá, do Las Garras, acabou por se tornar uma FAIL art.

Mas vamos falar do filme.

Pra quem não sabe, o filme é a história de um judeu que serviu na Primeira Guerra e não era lá muito bom como soldado, mas acabou por salvar a vida de um piloto de seu país (Tomânia). Depois de cair do avião com o piloto, entrou em coma e perdeu a memória. Foi internado, até que acordou alguns anos depois, numa dura realidade opressora, em que o ditador Hynkel (sátira óbvia de Hitler) perseguia os judeus. Ele então passou a agir como se nada estivesse acontecendo, alheio a tais acontecimentos – e estava para ser preso quando o piloto cuja vida havia salvado anos antes apareceu, como líder de uma das tropas opressoras, e libertou-o, protegendo a ele e a seus amigos dos ataques nazistas. Hynkel, por outro lado, é um sósia desse judeu, e age como uma criança mimada e arrogante em relação ao mundo (a cena mais famosa é a da dança com o globo, que você pode ver aqui). Depois disso o filme se desenrola na relação entre o ditador e seu sósia judeu pacifista. No final, ocorre uma troca de personalidades, e o judeu acaba sendo confundido com Hynkel, e Hynkel é preso no lugar do judeu. Este então faz um discurso humanista, pacificador e unificador, abdicando de todo o ideal purificador e egoísta do ditador verdadeiro. O discurso está aqui, e todos deveriam assistir. Eu sempre choro. ;-;

Falando agora da mani, não consegui fazer nada além de combinar preto e branco, como é a imagem do filme. Muita frustração, uma mani tão mixuruca pra homenagear um filme tão lindo… ;-;

Usei o Preto Fosco da Risqué, mas passei top coat. Tentei fazer uma fitinha branca com o esmalte Branco para Carimbo da La Femme, mas ficou tudo meio borrado e feio. Não durou nada, tirei logo depois das fotos. Damn.

Foi um fail grande demais, tanto na hora de fazer a fitinha quanto na hora de esmaltar e de passar top coat. Foi um sofrimento sem fim, e fiquei triste de verdade de não ter conseguido executar a ideia… :((

Mas vale pelo desafio. XD

Por hoje é só.

Beijos e queijos!! 😀