Desafio 10 inspirações: Filme preferido

Por Luísa

Oi pessoal!!

Antes de mais nada, FELIZ ANO NOVO!! 😀

E segundo-antes-de-mais-nada, o post de hoje foi o maior fracasso de todos os tempos, auhauha!!

Pra quem ainda não sabe, meu filme preferido é O Grande Ditador, do Chaplin. Assisti pelo menos 5 vezes (quando se trata de filme isso pra mim é MUITO, já que dificilmente assisto filmes). Ai que bonitinho, que amor, lalala, é, lindo, um amor. COMO passar isso pras unhas, me explica?

Tentei tudo que vocês possam imaginar. Cheguei até a tentar fazer um adesivo de papel. Mas como nada funcionava, tive que apelar pra última opção – uma nail art com fita adesiva (tape mani), que, parafraseando a Tatá, do Las Garras, acabou por se tornar uma FAIL art.

Mas vamos falar do filme.

Pra quem não sabe, o filme é a história de um judeu que serviu na Primeira Guerra e não era lá muito bom como soldado, mas acabou por salvar a vida de um piloto de seu país (Tomânia). Depois de cair do avião com o piloto, entrou em coma e perdeu a memória. Foi internado, até que acordou alguns anos depois, numa dura realidade opressora, em que o ditador Hynkel (sátira óbvia de Hitler) perseguia os judeus. Ele então passou a agir como se nada estivesse acontecendo, alheio a tais acontecimentos – e estava para ser preso quando o piloto cuja vida havia salvado anos antes apareceu, como líder de uma das tropas opressoras, e libertou-o, protegendo a ele e a seus amigos dos ataques nazistas. Hynkel, por outro lado, é um sósia desse judeu, e age como uma criança mimada e arrogante em relação ao mundo (a cena mais famosa é a da dança com o globo, que você pode ver aqui). Depois disso o filme se desenrola na relação entre o ditador e seu sósia judeu pacifista. No final, ocorre uma troca de personalidades, e o judeu acaba sendo confundido com Hynkel, e Hynkel é preso no lugar do judeu. Este então faz um discurso humanista, pacificador e unificador, abdicando de todo o ideal purificador e egoísta do ditador verdadeiro. O discurso está aqui, e todos deveriam assistir. Eu sempre choro. ;-;

Falando agora da mani, não consegui fazer nada além de combinar preto e branco, como é a imagem do filme. Muita frustração, uma mani tão mixuruca pra homenagear um filme tão lindo… ;-;

Usei o Preto Fosco da Risqué, mas passei top coat. Tentei fazer uma fitinha branca com o esmalte Branco para Carimbo da La Femme, mas ficou tudo meio borrado e feio. Não durou nada, tirei logo depois das fotos. Damn.

Foi um fail grande demais, tanto na hora de fazer a fitinha quanto na hora de esmaltar e de passar top coat. Foi um sofrimento sem fim, e fiquei triste de verdade de não ter conseguido executar a ideia… :((

Mas vale pelo desafio. XD

Por hoje é só.

Beijos e queijos!! 😀

Anúncios

Desafio 10 inspirações: 1º desafio do blog!

Por Luísa

Hey people!

Resolvi, eu mesma, lançar um desafio para quem quiser fazer. Chama-se “Desafio – 10 inspirações”, em que você deve basear 10 manicures e 10 estilos diferentes em 10 das suas maiores inspirações.

Hoje trago a vocês a minha primeira inspiração: meu personagem preferido!

Imagem do Google

Existe (ou existia) um desenho animado que eu sempre gostei muito, chamado Code Lyoko. Até hoje me emociono só de ouvir a música de abertura (sou chorona e saudosista, beijos). Eu assistia na época da minha 6ª série (hoje em dia 7º ano – estou me sentindo velha) e era apaixonada. Eu gostava muito de um dos protagonistas (eram 5), que era o babaca brincalhão e que sempre ia mal na escola, mas sempre estava lá para os amigos em necessidade. Essa criatura, ilustrada aqui do lado, tem um nome bastante sugestivo para sua maneira de ser e de se vestir: Odd. Pra quem não sabe, “odd”, em inglês, significa estranho, bizarro, ímpar. Muitas vezes eu me sentia como ele, e, pra falar a verdade, até hoje sou assim. Sou “odd”. 😀

Usei as cores mais características dele para fazer uma filha única Fishtail Mani. Um dia posto um tutorial. As cores são lilás, roxo e amarelo. Para tanto, usei os esmaltes Beleza Rara, da Ellen Gold (em todas as unhas e também na filha única), o Burguesinha, também da Ellen Gold e o 09 – Pernas Definidas (ô nominho) da Dote para fazer o trançado.

O Beleza Rara é um roxo aberto azulado, bem vivo, do jeito que eu gosto. Nem falo nada sobre o quanto eu ~desejei esse esmalte. Foi tanto sofrimento que prefiro deixar em off, ahaha!! Usei duas camadas. É bem cremoso, bom de passar. Só não gostei da grossura indecisa do pincel. O Burguesinha é um roxo que eu, EEU, chamo de complementar ao Beleza Rara, porque ele é o “oposto” deste último. Roxo fechado, escuro, bem roxão mesmo. Tive a impressão de ele ser ligeiramente transparente, mas como usei ele sobre outros esmaltes e em pequena quantidade, não pude ter certeza. O 09 – Pernas Definidas é um amaranjelo bem quente, cremosão também. A cor até é bonita, mas não sei se usaria em todas as unhas. Comprei pra fazer review, só. É cor de mostarda de pastelaria. Ou de creme de mandioquinha, hehe.

Só uma dica pra quem for fazer a Fishtail – ESPEREM O ESMALTE SECAR, senão vira caca e eles mancham, ahaha!!

Espero que tenham gostado, eu amei ter feito isso e relembrado meus tempos de infância feliz com meu querido Odd. ❤

E vocês? Quais são suas maiores inspirações?

Beijos e queijos!